A liberdade morreu de Covid

A liberdade e o Mundo Livre são termos que remetem em coisas indispensáveis para o ser humano, durante a Segunda Guerra Mundial o termo Mundo Livre foi utilizado para descrever os países Aliados, mas pode ser mais bem explicado nesse texto ao discutir o que levou os países do bloco anti-soviético ao lado dos Estados Unidos durante e após a Guerra Fria.

Foram os valores das sociedades ocidentais de mídia livre, liberdade de reunião e associação e a tão sonhada liberdade de expressão que uniu os estados soberanos contra a ideologia comunista.

Toda a paranoia “Covidiana” transforma os estados soberanos em nações totalitárias, e as forças autoritárias do mundo estão vencendo a esta nova “Guerra Fria” contra seus cidadãos, isso sem disparar um único tiro.

John Adams disse uma vez:

Mas uma Constituição de Governo, uma vez diminuída de Liberdade, nunca pode ser restaurada. A liberdade, uma vez perdida, está perdida para sempre.

Permitindo que cada um dos estados dos Estados Unidos façam suas leis, o sistema federalista permite que tenham alguns bolsões de liberdade como no Texas, Floida e Dakota do Sul. Mas tente protestar em Washington D.C e você logo se encontrará em uma lista da policia.

Em muitas metrópoles do mundo os governantes ainda impõem restrições pesadas em nome da Covid, destruindo assim a economia e a liberdade. Espalhado pelo mundo há países que não estão mais unidas pelo conceito de “mundo livre”, esta ficando cada vez mais claro que os direitos não existem diante de uma doença com 99,8% de recuperação dos infectados.

Países como Inglaterra, Escócia, País de Galês e Irlanda do Norte colocaram sua população sob uma quarentena por tempo indeterminado, as restrições já duram muito mais que 14 dias e ao que tudo indica não terá um fim tão cedo.

O Canadá também impôs um restrito lockdown há mais de um ano, “mutilando” a imprensa livre e se tornando uma colônia do Partido Comunista Chinês. Sob o comando de Justin Trundeau, o Canadá praticamente proibiu todos os tipos de liberdade em nome do vírus.

Outro país que este mais próximo do que nunca dos comunistas chineses é a Nova Zelândia, ela esta comprometida com um bloqueio da nação ao mundo por mais de um ano, devido às restrições. Cidadãos positivados por Covid são enviados para campos de quarentena de forma forçada.

A Austrália também programou lockdowns mais intrusivos e severos, em alguns estados os seus cidadãos não podiam sair de casa por mais de uma hora e não podiam viajar para fora de uma determinada distancia. Protestar se tornou ilegal e será barrado pela tropa de choque policial.

A Alemanha, França e Itália também programaram restrições dos direitos individuais, e continuam a destruir a liberdade. Quanto aos países membros da OTAN e os democratas liberais no “Mundo Livre”, ficou mais difícil de identificar as liberdades reais que foram adquiridas com muita luta.

Para abrir os olhos e tornar as coisas ainda mais confusas, todas as pessoas que vivem em países muito mais autoritários como Rússia, China, Bielorrússia, etc. estão com mais liberdades do que os cidadãos do Ocidente. Um exemplo é a Bielorrússia, nunca foi programado qualquer tipo de lockdown ou restrições, os Russos programaram restrições mais frouxas e a China esta aberta a mais de um ano.

Os valores que alguns de nos temos em nossos corações e são de certa forma indispensável parece que não é compartilhado com os “políticos covidianos”, Mundo Livre esteve de fato muito “doente” após o fim da Guerra Fria e durante todo o século XXI, mas finalmente no ano de 2020 morreu de Covid.

O conceito de liberdade só vive em nossas mentes agora, a era covidiana expôs que os valores fundamentais dos homens, que supostamente uniam a sociedade Ocidental nada mais são que uma fachada.

Entretanto, devemos sempre ter otimismo, há milhões de pessoas que estão testemunhando as atrocidades cometidas pelos governos e nos tornando “red-pillados” diante das forças do autoritarismo. A demanda por nossas liberdades humanas básicas logo se tornara óbvia demais para ser ignoradas, pessoas com ideais semelhantes irão construir uma aliança que defenda os direitos individuais.

Por enquanto, o velho Mundo Livre que foi uma força unificadora dos valores individuais e principalmente ocidentais se tornou uma relíquia histórica e temos de encontrar o caminho para o novo Mundo Livre para as futuras gerações.

 

Twitter:      @BarbozaLucaas

Instagram: @barboza.lucaas

Parler:        @ldealmeida

GabSocial: @BarbozaLucaas



Paranaense, Estudante de ciências econômicas e historia, formado em Logística e MBA em gestão de projetos. Leitor assíduo de filosofia e politica.

Diga-nos o que achou do post: