Dicas para preservar a pintura do carro

Dicas para preservar a pintura do carro

Não só batidas ou arranhões podem prejudicar a pintura do seu carro. Chuva, sol ou muito vento também podem interferir na pintura, assim como alterações climáticas costumam tirar o brilho do seu carro. “Há diversos procedimentos oferecidos por oficinas para manter a pintura do seu carro como nova, mas se forem realizados em excesso podem desgastar as camadas de tinta”, diz Danilo Vasconcelos, CEO da Dinamicar, loja de pneus no Rio de Janeiro. Confira algumas formas de fazer sua pintura durar mais tempo:

Enceramento

Todo tipo de enceramento automotivo pode ser realizado com o intuito de proteger a pintura e dar brilho ao carro, mas é importante ressaltar que o processo não irá retirar riscos ou nivelar o verniz.

  • Cera sintética: É o enceramento básico, com o intuito de proteger a pintura de líquidos e impurezas. Esse procedimento pode ser realizado a cada dois meses ou seis lavagens.
  • Politriz roto orbital: Esse processo tem como objetivo aumentar a proteção e o brilho e impacta levemente o verniz da pintura, pois usa a máquina politriz, que gira rápido para espalhar bem a cera. Pode ser feito a cada seis lavagens.
  • Cristalização: Nesse caso, a máquina politriz também é utilizada, mas o processo é feito com a cera de carnaúba, que é natural e considerada a melhor cera disponível no mercado. A proteção é mais duradoura e a aplicação é recomendada a cada dois meses.

Descontaminação

É um procedimento um pouco agressivo, realizado para retirar algumas partículas que não saem com a lavagem tradicional. Funciona como uma esfoliação, e vai deixar seu carro com o aspecto liso.

Polimento

O polimento pode retirar um pouco a pintura do carro, por isso deve ser feito com cautela. O objetivo é dar brilho ao automóvel, mas também ajuda a retirar alguns riscos e imperfeições. Esse procedimento deve ser realizado somente uma vez ao ano.

Vitrificação

Oferece ao seu automóvel uma aparência praticamente perfeita, pois consiste na aplicação de nanopartículas de vidro na pintura, criando uma camada protetora. Esse procedimento é mais caro que os citados anteriormente, mas a duração é de três anos ou mais.

0